Noticias

26/01/2018 - IACe realiza retirada da Linfadenite Caseosa em ovinos

O Instituto Agropolos do Ceará (IACe), Escritório Regional Inhamuns/Crateús, realizou, na última quarta-feira, 24 de janeiro, a prática de retirada da Linfadenite Caseosa (mal do caroço) em ovinos da Associação Comunitária Manoel Gonçalves São Jerônimo, situada no município de Independência.

A ação foi executada pelo técnico do IACe Antônio Damásio para a comunidade que recebe Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) através do Projeto São José III (PSJIII), demandado pela Secretaria do Desenvolvimento Agrário.

Linfadenite Caseosa

É uma doença causada por bactéria que traz prejuízos para produtores de caprinos e ovinos que se manifestar na forma de caroços (abscessos), geralmente encontrados abaixo das orelhas e das mandíbulas ou à frente do pernil e palheta dos animais. Esse problema também pode afetar órgãos internos como fígado e pulmão.

A transmissão da linfadenite caseosa ocorre pelo contato direto entre os animais ou pela ingestão de água e alimentos que foram contaminados pelo pus dos abscessos. O material de um único abscesso tem quantidade de bactérias capaz de contaminar todo um rebanho.

Para evitar a manifestação da doença, é recomendado que o produtor tenha cuidados para evitar a aquisição de animais contaminados, para que a linfadenite não seja introduzida.

Além disso, é necessário vacinar os animais a partir dos três meses de idade, realizar a correta higienização das instalações (apriscos, currais, entre outras) e a inspeção periódica (a recomendação é de ser feita a cada 15 dias) dos animais para verificar se possuem abscessos. O corte e desinfecção do umbigo dos recém-nascidos também é medida importante, assim como o tratamento de qualquer ferimento, pois ele pode ser uma porta de acesso à contaminação pela bactéria.

ASCOM Instituto Agropolos do Ceará.

Comentar